Wiki.bireme.org/es:Portal de la comunidad

De wiki.bireme.org/es
Saltar a: navegación, buscar

Análise da BVS Brasil

Com base no cenário atual da BVS Brasil traçar alternativas de gestão e planejamento de cooperação, que possibilitem o fortalecimento da rede como um todo.

Retorno positivo por parte daqueles que são beneficiados pelos serviços prestados pela BVS, Disponibilidade de recursos tecnológicos avançados; Convênio de cooperação técnica entre Ministério da Saúde e Bireme como aliança estratégica para desenvolvimento da BVS MS; Concentra toda a produção especializada na área de saúde; Maior visibilidade da BVS perante a comunidade científica, profissionais da saúde e público em geral; Trabalho cooperativo e em Rede, com operação descentralizada ; Envolvimento dos participantes com os projetos; Credibilidade da BIREME enquanto criadora e gestora de fontes de informação; Visão estratégica da BIREME para o desenvolvimento de produtos e serviços; Projeto político da BVS voltado para o bem estar social e para o acesso equitativo à informação e ao conhecimento e evidências científicas atualizadas; Utilização de ferramentas de código aberto (open source); Centralização da informação em plataforma comum; Oferecimento de informação certificada; Modelo de gestão da informação e intercâmbio do conhecimento em Saúde; Renovação das lideranças; Espaço que reúne todas as informações pertinentes a cada área do conhecimento; Facilidade para pesquisar nas bases de dados integradas; Contato entre membros dos Comites Consultivo e Executivo na revisao das áreas temáticas e orientaçao quanto aos documentos a serem inseridos no sistema;

Plataforma de inserçao amigável (facilitando o treinamento dos documentalistas); Acesso äs estatísticas que possibilitam a avaliacao quanto a procura pela tematica; Fomento ao uso e maior visibilidade da literatura técnico científica proporcinada pelas instituições; Crescente quantidade de acessos anuais ao portal; [editar] Debilidades | WeaknessDificuldade de manutenção de corpo técnico qualificado; Tecnologia utilizada nas ferramentas e aplicativos dificulta e limita a criação de funcionalidades e sua manutenção como um todo; Ausência de processos mais automatizados (harvesting) para contribuição de registros com a Rede LILACS; Descontinuidade do projeto de desenvolvimento do software de automação de bibliotecas ABCD; Baixa utilização das estatísticas de acesso como insumo para a tomada de decisão nos processos de Gestão da Informação em Saúde; Inexistência de diretrizes para Estudos de Usuários frente as plataformas de informação da BVS, sob o paradigma centrado no usuário (quem são os usuários da informação, quais são suas reais necessidades, como se dão as buscas e os usos da informação, interação entre usuários e unidades de informação - BVS's); Falta de indicadores de acesso e uso (estatísticas) por produto; Ausência de ferramenta para controle do trabalho cooperativo na indexação dos materiais; Dificuldade de instalação e customização dos aplicativos da BVS; Falta de recursos humanos capacitados na BIREME para atender a demanda e dar suporte à Rede; Falta de informações preventivas para problemas anteriormente detectados (cases) Ex.: Fragilidades detectadas por um grupo que poderiam ser compartilhadas com os demais membros da Rede; Vulnerabilidade de segurança nos aplicativos; Deficiência no compartilhamento de informações; Dificuldades das Redes Temáticas de inclusão de novos termos no DeCS; Marketing fraco para a divulgação das BVS Brasil; Falta de recursos humanos nas unidades Bibliotecas que possam manter uma alimentacao regular das BVSs; Dificuldades de se encontrar termos no DeCS quando as tematicas se integram nas áreas de Ciencias Humanas e Sociais; Desconhecimento das políticas e procedimentos por parte dos bibliotecários; Falta de pessoal em quantidade para garantir a execução correta dos processos de qualidade dos registros catalogados frente a quantidade de informação disponibilizada; [editar] Oportunidades | OpportunitiesA parceria estratégica entre MS e BIREME e a existência de uma Rede Regional de Informação em Saúde; Projetos de cooperação técnica internacional que permitem a continuidade das ações da BVS na promoção da informação em saúde; Grande visibilidade dos produtos e projetos da BVS; Uso das redes sociais (Twitter etc) como forma complementar de divulgação da BVS Temática e compartilhamento de outras bibliotecas virtuais temáticas - BVSs; Estreitar parcerias com os Ministérios: Educação; Esportes; Ciência e Tecnologia; Comunicações; Pecuária; Desenvolvimento Social e combate à fome; Previdência Social; Integração Nacional; Meio ambiente; Planejamento, Orçamento e Gestão; Relações exteriores; Trabalho e Emprego; Usar os meios de comunicação para divulgação da BVS-BRASIL (matérias em jornais de grande circulação, em revistas científicas, divulgação e negócios; programas de televisão, Redes Sociais, Blogs, Microblogs); Utilizar as Redes temáticas consolidadas para divulgação da BVS-BRASIL e fortalecimento mútuo; Utilizar os Grupos de Pesquisa do CNPq para divulgação da BVS-BRASIL; Estreitar parceria com a UNESCO; Captar parcerias com a iniciativa privada; Parcerias com os Conselhos de classe (Federal e Regional); Possibilidade de treinamentos a distância; Acesso aos diversos catálogos das bibliotecas; Intercâmbio entre profissionais das Instituições dos Conselhos Executivo e Consultivo, o que possibilita o contato com novas realidades de diferentes regiões, seus problemas,idéias, etc;

[editar] Amenazas | ThreatsDificuldade de atualização e desenvolvimento de novas versões e aplicativos pelas limitações da plataforma Isis frente às tecnologias atuais; Modelo rígido para atualização de terminologia de indexação e de discussão do modelo de dados (metodologia LILACS) para atender as demandas locais e da rede; Risco de mudança das Políticas Públicas voltadas para a manutenção e continuidade e ampliação dos projetos; Crise financeira mundial; Invasão por hackers; Mudança das lideranças; Falta de motivação das Redes Cooperantes; Dificuldades em conscientizar os dirigentes das instituições (Cooperantes e da própria instituição que hospeda a BVS) da importância do trabalho Cooperativo e em Rede, que tem como resultado desta construção coletiva, Fontes de Informação de bem público Regional e Global; Dificuldade para a inserção de novos termos para a indexação; Falta de recursos financeiros que permitam odeslocamento de profissionais para reunióes e/ou treinamentos relativos ao trabalho; Falta de apoio institucional para produçao de materiais que divulguem as BVSs;